Alepa aprova PEC que insere novamente a língua espanhola na educação paraense.

Deputado Dirceu é o responsável pelo projeto amplamente apoiado no parlamento

Com 27 votos favoráveis e sob o apoio geral dos deputados estaduais, o ensino da língua espanhola deverá voltar a ser obrigatório na educação básica no Pará.

Foi o que decidiu a Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), na tarde desta terça-feira (30), ao aprovar o Projeto de Emenda à Constituição n°11/ 2019, de autoria do deputado Dirceu Ten Caten.

A chamada PEC do Espanhol vem sendo discutida com educadores, estudantes e comunidade que defendem o retorno da obrigatoriedade da língua entre outros motivos, por ser a língua estrangeira mais escolhida pelos estudantes no Exame do Ensino Médio (Enem).

Durante a sessão na Alepa, o deputado Dirceu lembrou que o ensino da língua foi retirado da grade curricular em razão da reforma do ensino médio com a mudança na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) ainda no governo do ex-presidente Michel Temer.

“Ainda no governo Jatene, foram lançados processos seletivos e concursos sem a previsão de vagas para professores de espanhol, e a gente tem aqui a formação de professores pela Uepa, Ufpa, universidades privadas também, e temos mais de 70% dos estudantes do Pará que optam por espanhol no Enem”, frisou Dirceu.

Educadores defendem que sem a língua espanhola, o interesse por línguas estrangeiras caiu significativamente entre os estudantes, uma vez que os mesmos têm profundo interesse pelo espanhol pela familiaridade com a língua portuguesa.

A PEC ainda deverá passar pelo crivo do Poder Executivo estadual para valer.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.