Audiência pública na Alepa debaterá reforma agrária e os conflitos por terra na região do Xingu

Situação de defensores dos direitos humanos no estado é a outra temática do encontro.

Na próxima segunda-feira, 18, às 15h, indígenas, quilombolas, camponeses, defensores dos direitos humanos e entidades públicas como o Ministério Público Federal (MPF) estarão reunidos na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), onde será debatido o papel de órgãos de regularização fundiária e reforma agrária e os conflitos no Pará.

Sob o tema “Defensores (as) de Direitos, Vida e Dignidade na Amazônia”, além de discutir como a gestão desses órgãos impacta o trabalho dos defensores dos direitos humanos diante da problemática, a audiência terá uma segunda pauta, que é o Programa de Proteção de Defensores dos Direitos Humanos, Comunicadores e Ambientalistas (PPDH).

No encontro, defensores dos direitos humanos de vários municípios paraenses estarão presentes e contribuirão com a discussão sobre como os conflitos por terra os afetam e a postura das instituições diante da situação.

Participantes da audiência deverão assinar um documento que será formulado em conjunto, onde será apontado como a gestão agrária contribui para a ocorrência de conflitos na região.

O encontro, que será realizado no auditório João Batista de forma semi-presencial, deverá ser conduzido pelo deputado estadual Dirceu Ten Caten, proponente da audiência, especialmente provocada pelas comunidades atingidas pela violência no campo.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.